Ferramenta para validar código SQL

Neste post o PHP Blog apresenta uma ferramenta de ajuda na validação de códigos SQL.
Com ela é possível criar tabelas, inserir, atualizar, excluir e retornar dados.

http://www.sqlize.com/

Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL, é a linguagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados relacional (base de dados relacional). Muitas das características originais do SQL foram inspiradas na álgebra relacional. (Wikipédia)

SQL de Exemplo:

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `user` (
  `id` int(10) unsigned NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `nome` varchar(45) NOT NULL,
  `email` varchar(45) NOT NULL,
  PRIMARY KEY (`id`)
);

INSERT INTO `user` VALUES (NULL, 'User 1', 'user1@me.com'), (NULL, 'User 2', 'user2@me.com');

SELECT * FROM `user`;

Esta ferramenta ajuda na validação de códigos SQL.
Com ela é possível criar tabelas, inserir, atualizar, excluir e retornar dados.

Share Button

Conexão do PHP com Banco de Dados PostgreSQL

Seguindo o padrão de OO (Orientação a Objetos) vamos criar uma classe para fazer a conexão com o banco de dados PostgreSQL.

Neste exemplo vou simplificar… creio que todos leram o post anterior e já possuem o banco de dados criado no PostgreSQL com os mesmos campos.

Relembrando:

Tabela: editoria
Campos:
ideditoria, nome, descricao

Para iniciar, criaremos o a classe:

Arquivo: cPostgreDB.php

<?php
    class cPostgreDB
    {
        var $host;
        var $username;
        var $password;
        var $port;
        var $dbname;
        var $error = null;
        var $dbconnect;
        var $query;
        var $result;
        var $oid = null;
        var $oid_res;
        var $persistent;

        function cPostgreDB($DB="banco_de_dados", $Host="localhost", $PgPort=5432, $User="usuario_do_banco", $pass="senha_do_banco", $persist=0)
        {
            $this->host=$Host;
            $this->dbname=$DB;
            $this->username=$User;
            $this->password=$pass;
            $this->port=$PgPort;
            $this->persistent=$persist;
            $this->Connect();
        }

        function Connect()
        {
            $connect="host=".$this->host." port=".$this->port." dbname=".$this->dbname." user=".$this->username;
            if (!empty($this->password))
                $connect.=" password=".$this->password;
            if ($this->persistent)
                $this->dbconnect=pg_pconnect ($connect);
            else
                $this->dbconnect=pg_connect ($connect);
            if (!$this->dbconnect)
                $this->error="cannot connect to database ".$this->dbname;
        }
        
        function fechaConn()
        {
            pg_close($this->dbconnect);
        }

        /// Realizando ações no banco
        
        function retornaEditorias()
        {
            $query         =     "select * from editoria;";
            $result         =     @pg_query($query);
            if (!$result)
                return false;
            else
                return $result;
        }

        function insereEditoria($nome, $descricao)
        {
            $query         =     "insert into editoria (nome, descricao) values ('$nome', '$descricao');";
            $result         =     @pg_query($query);
            if (!$result)
                return false;
            else
                return $result;
        }

?>

Em ambiente de desenvolvimento, aconselho utilizar a linha abaixo:
$result = @pg_query($query) or die (“ERRO DE BANCO:
“.pg_last_error());

Neste caso, ocorrendo algum erro, teremos como visualiza-lo.

Criada a nossa classe, vamos ver como fica o arquivo para acessar os dados:

Arquivo: teste.php

<?php
       //Incluindo minha classe
       include_once('cPostgreDB.php');
       
       //Instanciando o objeto da classe
       $dados = new cPostgreDB();

      $retDados = $dados->retornaEditorias();
      while ($retorno = pg_fetch_array($retDados))
      {
            $ideditoria= $retorno['ideditoria'];
            $nome= $retorno['nome'];
            $descricao= $retorno['descricao'];

            echo 'Id: '.$idcategoria.'
'; echo 'Nome: '.$nome.'
'; echo 'Descrição: '.$descricao.'
'; } //Inserindo dados $dados ->insereEditoria('Nome da Editoria', 'Descrição da editoria teste'); ?>

Com este outro exemplo, vimos outra alternativa para utilizar banco de dados PostgreSQL com conceito OO e, mais uma vez, podemos separar comandos SQL de páginas php.

Espero ter ajudado.

Até !

Share Button